Não irei me tornar pequena, não mais.

vocemeperdeu_aterapiadealice

Quando eu pensei que eu pudesse me diminuir para tê-lo, vi o quão boba eu estava sendo. Estava fazendo mal a mim mesma, no intuito de agrada-lo de alguma maneira só para o capricho do amor aparecer sob você. Talvez nunca tivesse percebido, e só fui mostrado entre linhas, o suficiente para enxergar que fiz tudo que estava ao meu alcance  para que fosse reciproco. Aturei seus desejos e manias para conquista-lo cada vez mais, sem ao menos cogitar a minha satisfação, e só agora, vendo do lado de fora, daqui do alto que não posso me tornar pequena. Não por isso.

Você me mostrou um lado, que nunca eu senti de modo algum. E talvez foi esse sentimento que me fez reagir sem coesão em função da unicidade. Percebi, que apenas eu sentia. Você mal me olhava. Olhar no sentindo profundo. Algo que nunca foi. Não posso nem culpa-lo, pois a culpa de tudo isso foi minha. Eu deixei e cheguei numa conclusão onde, a minha ação que estava sendo exposta, foi por algo inexistente. Não houve algo que me prendesse a “nós”, apenas eu, ilusoriamente estava me diminuindo por um todo sem razão.

As minhas falhas e defeitos não poderia me auto-mutilar por mérito seu. Talvez minha insegurança me lançou mais uma cartada certeira porque você me propôs algo que eu não poderia concluir. Logo, me fez usar as inseguranças de outras situações para me tonar pequena, mesmo que por 5 segundos, virando uma bola de neve para apontar nos demais o meu erro e esquecer dos seus. Me fez sentir um mal, onde não necessariamente era meu e absorvendo a mera culpa para mim.

A verdade é que você me ensinou da pior maneira possível, que eu não devo me contentar com poucas coisas. Você simplesmente arrancou o meu barquinho no momento em que eu achei que estava chegando ao meu destino e saindo do alto mar. Tive que recomeçar a nadar as pressas para não me perder . Mesmo assim, vejo daqui do alto como sou enorme em função as minhas escolhas e preceitos. Serei bem maior como um dos prédios que a visto por aqui, sozinha. Como você me ensinou.

 

Clarice Tolentino.

2 comentários em “Não irei me tornar pequena, não mais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s