Medo do Passado, passando para o FUTURO.

feliz-com-a-vida_coragem

De Todos os ângulos e “retângulos” que eu olho, percebo a burrada que eu estava fazendo. Eu não me permitia e me esquivava de algum modo para não mostrar minha essência. Sempre foi assim. Talvez pelo medo, ou sei lá, não me deixava que algo acontece por receio do passado. Palavra que o significado abrangente já diz,” passado”, deve ficar no passado. Temos medo (talvez seja essa a palavra), do novo. Estabelece um vinculo, na qual parece que desistimos de entender o que aconteceu e deixa-lo, com uma espécie de alívio, voltamo-nos para o outro lado, movidos por um firme propósito de dizer o que irá acontecer – o que, aparentemente, é muito mais fácil. Esquecendo o que houve ,porem ele esta lá lhe perturbando de alguma maneira, que não o deixa por o pé na frente e seguir a diante. Perdemos de desfrutar , quase sempre, algo bom, por receio do desconhecido. E convenhamos nem tudo que é desconhecido, diferente, é sinônimo de ruim.

Sentir medo e não aproveitar o momento pode causar muitos danos. Pode me fazer perder aquele coisas que poderia desfrutar. Pode fazer com que você não saiba bem como agir e a gente tenha expectativas, sem tê-la ao certo. Pode fazer com que eu perca a razão nos momentos mais tranquilos e pode nos afastar também. E eu tenho muito medo do meu medo de jogar ladeira abaixo tudo que poderia ter construído. Na qual sei que é uma tremenda bobagem, mas as vezes fala mais alto que eu (quase sempre também).

Queria derramar todo esse medo em um potinho e guardar bem guardado. Justamente pra ninguém o tê-lo e muito menos eu, de volta. Enfim, medo me aparece quando tento evitar uma sensação que foi resultado de algo que me fez mal de alguma forma. É o que nos impede (ou melhor ME IMPEDE) de colocar a mão no fogo, por exemplo, e é necessário para a nossa sobrevivência, digamos, as também existe aquele medo que aparece quando tentamos adivinhar o resultado de algo que desconhecemos. Esse é o medo que alimenta as MINHAS desculpas para não fazer algo ou que nos mantém presos a coisas que não me fazem felizes. E esse que descrevi a cima, é justamente meu receio de ter medo tão grande a avassalador, e não poder desfrutar daquilo que esse sentimento me aprisiona.

O medo do passado, reviver novamente no desconhecido do FUTURO.

 

Clarice Tolentino.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s